“TAMBÉM SOU VÍTIMA DO ILUSIONISTA JOÃO SANTANA”, DIZ LEVY FIDELIX

O ilusionista João Santana, criador do “mundo rosáceo” de Dilma Rousseff, realidade inexistente até em Vênus ou Marte, agora vai ter que explicar para o Juiz Sérgio Moro porque mentiu para o povo brasileiro durante tantos anos, especialmente na última campanha presidencial de 2014.

Tive a oportunidade de participar dos debates televisivos destas últimas eleições, denunciando todas as maracutaias petistas e as mentiras de Dilma, que, instruída por esse “mago ilsuionista”, contava-as para o povo brasileiro, mostrando na telinha da TV que não havia inflação, não existiam filas nos hospitais, bolsa família pra milhões de cidadãos, as escolas limpas e as crianças bem nutridas, transporte de qualidade, obras por todo o País e a economia crescente com todo mundo satisfeito e feliz…

Quanta mentira! Quanta cara de pau, seu João Santana! E o pior: todo mundo acreditando que estava tudo bem. Bem até demais! Ao ponto de adversários de partidos contrários, como eu, serem ridicularizados. Mas eu sempre denunciei que era tudo mentira! O “mundo rosáceo” de Dilma era e continua sendo uma grande mentira! A máscara caiu! O Brasil, que tinha uma dívida de 2,2 trilhões de reais em 2014, agora passou a dever quase 2,8 trilhões, ou seja, mesmo pagando mais de 600 bilhões ainda acrescentou outros 600 bilhões ao que devia antes. O Brasil está às portas de uma guerra civil, onde ninguém está se entendendo. Inflação nas alturas, desemprego elevado, falta de crescimento e descrédito interno e externo. Existe uma crise entre os três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, que se repete desde o início do segundo mandato de Dilma e que parece não ter fim, pois, com a confirmação das fraudes eleitorais, a presidente perdeu a legitimidade e, mais ainda, a credibilidade. Tudo comprovado pela Operação Lava Jato, que evidenciou todas essas roubalheiras da Petrobras e de tantas outras empresas públicas, conduzida pelo Juiz Moro, e a ação de cassação de mandato proposta pelo ministro Gilmar Mendes, no Tribunal Superior Eleitoral.

O povo quer novas eleições. E, com certeza, vamos tê-las ainda este ano. Com o apoio do Povo Brasileiro participarei de novo, esperando, também, não ser roubado novamente por estas urnas eletrônicas fraudáveis da venezuelana Smartmatic.

Brasil, conte comigo!

Foto: Movimento Brasil Livre